sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Oficina prevê a formação de 140 professores Quilombolas

Acontece desta sexta-feira (29) a domingo (31), das 9h às 17h, no Centro de Referência da Cultura Afro- Brasileira, Lauro de Freitas, o lançamento da III Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente. Está ação é uma realização do Ministério da Educação e do Meio Ambiente e conta com a parceria do Governo do Estado da Bahia, através das secretarias de Promoção da Igualdade (Sepromi) e da Educação (SEC), na organização e realização do evento.
Na ocasião, também será realizada a Oficina de Conferência para Professores Quilombolas, onde, serão discutidas algumas situações e problemas para a elaboração de ações de enfrentamento em relação às questões ambientais nestas comunidades.
A proposta da Oficina é pensar o global e agir local e promover a formação de 140 professores Quilombolas, visando também, estimular o diálogo intercultural entre e com os educadores. Além disso, serão realizadas palestras sobre os subtemas Terra, Ar, Água e Fogo por profissionais que atuam ou desenvolvem pesquisas sobre os impactos provocados pelas mudanças climáticas no mundo.
A escolha da Bahia para o lançamento desta III Conferência deve-se ao fato histórico do Estado ter o maior contingente de Comunidades com Certificação de Auto-Reconhecimento como remanescente de Quilombos, no Brasil. Outro fator essencial, é que 87% da sua população são afro-descendente; além de ser uma referência nacional da diversidade cultural.
Este evento contempla duas ações: uma ação afirmativa de educação ambiental em comunidades quilombolas; uma ação pedagógica que propõe a formação e o debate de temas socioambientais com professores, alunos e a comunidade escolar.
Esse processo irá contribuir para o fortalecimento do Programa de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental Sustentável nas Comunidades Quilombolas do Estado, em execução pela Administração Pública Estadual envolvendo a maioria das secretarias do Estado – no qual a dimensão ambiental estrutura as principais ações.
A próxima etapa será a realização da conferência nas escolas que acontecerá em setembro e, em novembro será realizada a etapa estadual. Em 2009, no mês de abril, acontecerá a conferência nacional. Participam estudantes do ensino fundamental, da 5ª a 8ª séries das redes públicas e privadas, comunidades indígenas, quilombolas, assentamentos rurais sem escolas e alunos com necessidades especiais, sem restrição de idade, que estejam cursando as séries finais do ensino fundamental.
Tanto o lançamento quanto a realização da Oficina de Conferência na Bahia têm os objetivos de: apoiar a inserção e a participação das escolas quilombolas no processo da Conferência; subsidiar a participação dos professores, junto à comunidade escolar promovendo o diálogo intercultural sobre os documentos produzidos pela Conferência, que abordam a temática das mudanças ambientais globais; e finalmente, propor a difusão a posteriori, do material produzido na oficina, em linguagem intercultural para que possa ser difundido e utilizado pelas demais escolas quilombolas em todo o país.
Assessoria de Comunicação Secretaria da Promoção da Igualdade
(71) 3115 5142 / 9983 9721/ 87177607
Fonte: Ìrohìn

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons