quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Festival de Teatro Lusófono chega a Salvador


A Secretaria de Cultura (SECULT), através da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), promove o Módulo de Circulação do Festival de Teatro Lusófono, que até o dia 4 de setembro, traz três espetáculos e duas oficinas de teatro e dança africanas, no Espaço Xisto Bahia. Um bate-papo com os grupos Teatro Fórum de Moura (Moçambique e Portugal) e Companhia Teatro de Pesquisa Serpente (Angola), aberto a artistas, estudantes e formadores de opinião de Salvador, com a presença do Secretário de Cultura, Márcio Meirelles, marca a abertura do evento, na próxima segunda-feira, dia 1º/09, às 10h, também no Espaço Xisto Bahia. A realização dá início de uma série de festivais em Salvador e pelo interior do Estado que contam com o investimento da Secretaria de Cultura.
O Festival de Teatro Lusófono foi idealizado, a princípio, para ser realizado apenas em Teresina (PI) cidade onde está sediado o Grupo Harém de Teatro, responsável pelo evento. Através de uma articulação com a Diretoria de Teatro da Fundação Cultural do Estado, um Módulo Circulação, com três espetáculos de dois grupos, estende as atrações até Salvador. As peças Magia Negra e O esqueleto do Cozinheiro Akli, do Teatro Fórum de Moura (Moçambique), e Nojo, do Grupo Teatro Pesquisa- Serpente (Angola) serão apresentadas no Espaço Xisto Bahia.
O Festival visa proporcionar um intercâmbio continuado e sistemático da produção teatral de língua portuguesa. Além das apresentações, a ação viabiliza oficinas teatrais gratuitas ministrada pelos artistas africanos, voltadas para atores profissionais e estudantes de artes cênicas.O Módulo Circulação do Festival de Teatro Lusófono em Salvador é o ponto de partida para ampliar o Festival no ano que vem, trazendo-o integralmente também para a capital baiana. Esta é uma iniciativa da SECULT em parceria com a Fundação Cultural do Piauí, num esforço para o fortalecimento da integração cultural na Região Nordeste.

Programação:

Debate sobre teatro nos países africanosNesta segunda-feira, os artistas dos grupos Teatro Fórum de Moura (Moçambique e Portugal) e Companhia Teatro de Pesquisa Serpente (Angola) são convidados da Secretaria de Cultura da Bahia para um bate-papo com artistas, estudantes e formadores de opinião em Salvador. O encontro, conduzido pelo Diretor de Teatro da Fundação Cultural do Estado, Ney Wendell, tem como tema teatro africano e lusófono. Os convidados irão falar sobre criação e experiência em outros países de língua portuguesa.
Onde: Espaço Xisto Bahia, Barris.
Tel.: 71 3117-6155
Quando: 1/09, às 10h
Quanto: Grátis
Espetáculo Magia Negra(Grupo Fórum de Moura – Portugal e Moçambique)
É um "karingana", um conto arrepiante, daqueles que se ouviam nos tempos em que os avós ainda contavam histórias à volta da fogueira. Magia Negra é um mundo de feitiços e tabus, de sonhos e de pesadelos, de luz e de trevas, de contrastes e contradições, onde as forças do bem e do mal travam uma luta contínua. Magia Negra é um retrato antropológico da vida de uma das tribos mais poderosas do sul de África… os Ngunis.
Ficha Técnica
Ator: Clemente Tsamba
Encenação: Jorge Feliciano
Cenografia: Clemente Tsamba
Vídeo: Octávio Remédios
Iluminação: Jorge Feliciano
Sonoplastia: Jorge Feliciano
Adereços: Joel Kilim
Musicas: Estratos do Zim-fest
Produção: KOLECTIVA
Onde: Espaço Xisto Bahia, Barris.
Tel.: 71 3117-6155
Quando: 1/09, às 20h
Quanto: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia)
Espetáculo O Esqueleto do Cozinheiro Akli(Grupo Fórum de Moura)
É uma das histórias que compõem os Generosos de Abdelkader Alloula, o principal dinamizador do teatro argelino, após a independência. Akli, o cozinheiro da escola, decide doar seu esqueleto para ser usado nas aulas de Ciências Naturais após a sua morte. Menuar, o porteiro da escola e melhor amigo Akli, torna-se o fiel depositário do esqueleto pra ensinar anatomia aos alunos. Mas a aula não será apenas sobre ossos.
Ficha Técnica
Texto: Adbelkader Alloula
Encenação: Jorge Feliciano
Atores: Andreia Egas, Clemente Tsamba, Jorge Feliciano
Som e Luz: Otávio Remédios
Design Gráfico: Jorge Feliciano
Fotografia: Mariana Lança
Frente de Casa: Fernando Moreira
Produção Executiva: Andreia Egas
Onde: Espaço Xisto Bahia,
Barris. Tel.: 71 3117-6155
Quando: 4/09, às 19h
Quanto: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia)
Espetáculo Nojo (Grupo Serpente)
Um estrangeiro, iraquiano, trabalhador ilegal, antes da saída para os vários bares onde trabalha vendendo flores, medita sobre a sua condição. Sobrevive ao seu presente, persegue o seu passado e prevê o seu futuro. Num jogo entre si e o seu espelho – o público. Jogo de medos e revoltas, mas também de poesia e doces – amargas nostalgias. Ele previne-nos contra si mesmo e os seus semelhantes, é generoso e arrogante, amargo e afetivo. O personagem joga o dilema eterno do ser e não ser. Ele propõe-nos uma mútua projeção, lírica e pungente. Dos nossos temores mais arcaicos tornados vivos pela sua presença. Dos seus desejos e medos mais profundos personificados pela nossa branca pele e pela nossa "grande" civilização.Neste jogo dramático, joga-se ao prazer e à dor, que a ambigüidade da arte propõe, para nos fazer mergulhar numa noite de reflexão e sonho.
Ficha Técnica
Autor - Robert Schneider
Encenação e tradução – José Caldas
Ator e Diretor Artístico - Dom Petro Dikota
Diretora Executiva - Josefa Domingos Vicente
Luminotécnico e Produtor: António Custódio Cali

Onde: Espaço Xisto Bahia, Barris. Tel.: 71 3117-6155
Quando: 4/09, às 21h
Quanto: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia)

OFICINAS
O quê: Oficina de Teatro Comunitário (Grupo Fórum de Moura)
Quando: 2 e 3/09, 9h às 12h
Quanto: Grátis

O quê: Oficina de Interpretação Teatral e Danças Africanas (Grupo de Teatro de Pesquisa Serpente – Angola)
Quando: 2 e 3/09, 14h às 17h
Onde: Espaço Xisto Bahia, Barris. Tel.: 71 3117-6155
Quanto: Grátis

Fonte: Ìrohìn

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons