domingo, 16 de novembro de 2008

...Tempo tempo tempo tempo...




A 4ª Caminhada pela Vida e Liberdade Religiosa está nas ruas, mobilização que há quantos anos, a ser completados em 23 de novembro de 2008, reúne adeptos do Candomblé na Bahia para uma marcha de combate à intolerância e à discriminação contra a religião dos Orixás, Voduns, Inquices e Caboclos.

Apesar de ter sido uma iniciativa do Coletivo de Entidades Negras – o CEN -, em Salvador, há três anos, a Caminhada é hoje uma ação do povo de Candomblé da Bahia.


Idéia originada no terreiro Ilê Axé Oxumaré, na Vasco da Gama, a Caminhada pela Vida e Liberdade Religiosa ganhou a participação de grupos ligados à cultura afro-brasileira. Conta hoje com a presença de terreiros de todo o país.
Babalorixás, Ialorixás, filhos e filhas de santo em Terreiros não só da capital, mas do interior, são os mobilizadores que atuam junto a suas comunidades religiosas. “Não aceitamos ser chamados de demônios os diabos. Nós somos pessoas de bem, tratamos os nossos semelhantes com carinho e desenvolvemos inúmeros projetos sociais”, colabora mãe Meninazinha de Oxum, do Rio de Janeiro, onde os adeptos das religiões africanas também são atacados diretamente, inclusive com agressões físicas.

A caminhada reivindica melhorias para o povo-de-santo e a igualdade de benefícios a todas as denominações religiosas.





Você precisa fazer parte dessa história! Sua presença é muito importante para nós!
Dia 23 de novembro temos um encontro marcado!







  • Maiores informações:

Marcos Rezende
Fone: 71 8868-4598
E-mail: cenbrasil@cenbrasil.org.br




"O que nos une é muito mais forte do que o que nos separa!"
Ailton Ferreira - Ogan do Terreiro Ilê Axé Oxumare







  • Restrospectiva
...Tempo tempo tempo tempo...


2006...




II Caminhada pela Vida e Liberdade Religiosa







2007...



Chamada para 3ª Caminhada pela Vida e Liberdade Religiosa




Lançamento da 3ª Caminhada pela Vida e Liberdade Religiosa




Quinta-feira, 22/11/2007 – Jornal Nacional: Em Salvador, participantes do evento alegam que o medo da discriminação faz com que muitas pessoas não se declarem praticantes das religiões de origem africana.








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons