quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Organizações baseadas na fé criam rede contra morte materna, aids e pobreza

Istambul, Turquia — Mais de 75 líderes religiosos e representantes de organizações baseadas na fé de origem hindu, budista, sikh, judia, cristã e mulçumana formaram no último dia 21 uma Rede Global Inter-religiosa para fortalecer a cooperação contra emergências globais na área de mortalidade materna, aids e pobreza.A Rede Inter-religiosa foi formada em Istambul durante o encerramento do Fórum Global de Organizações Baseadas na Fé, evento de dois dias realizado pelo UNFPA, Fundo de População das Nações Unidas, que tem parcerias com mais de 400 organizações baseadas na fé em mais de 100 países.A Rede sobre População e Desenvolvimento foi estabelecida depois que líderes religiosos e de grupos baseados na fé concordaram com os princípios da iniciativa, que também abordará a violência contra mulheres e questões relacionadas a juventude e migração. Os líderes vieram da África, Região Árabe, Ásia e o Pacífico, Europa do Leste, e América Latina e Caribe.
“Comprometemo-nos a trabalhar juntos e unir forças para avanças as condições humanas e concretizar os direitos dos indivíduos, com atenção a mulheres e pessoas jovens”, prometeram os líderes. Eles também se comprometeram a compartilhar suas experiências e afirmaram os objetivos comuns de salvaguardar a dignidade e os direitos humanos de todos os povos.
“Reunimo-nos aqui em Istambul para discutir desafios comuns e para construir consenso”, disse Thoraya Ahmed Obaid, Diretora Executiva do UNFPA, no lançamento da rede. O consenso, ela continuou, foi sobre “como podemos trabalhar juntos para garantir que todos os nascimentos sejam desejados, todas as gestações sejam seguras, todas as pessoas jovens fiquem livres do HIV e que todas as meninas e mulheres sejam tratadas com dignidade e respeito”.
“Aprendemos que os ensinamentos das tradições religiosas podem lidar com as causas mais profundas desses problemas e focar na prevenção para fazer progresso nas áreas discutidas”, afirmou a Sra. Obaid. Essas, ela continuou, incluem “melhorar a saúde materna, promover o empoderamento das mulheres, lidar com o HIV e a aids e com os desafios enfrentados pelos jovens e pelos migrantes, conter a violência contra mulheres e dar apoio às pessoas afetadas pelo conflito e pela crise”.O Fórum Global que deu origem à Rede Inter-religiosa foi aberto segunda-feira passada, 20 de outubro, pelo Representante para Assuntos Religiosos da Turquia, Mustafa Cagrici. Sem o poder das religiões, disse ele, muitos dos problemas atuais não poderão ser solucionados. Ele cumprimentou o UNFPA por compreender o importante papel dos líderes religiosos para resolver muitos problemas sociais.“Temos aprendido que apesar de professar crenças diferentes, virmos de diferentes regiões e termos experiências variadas”, disse a Sra. Obaid no encerramento do evento, terça-feira, “compartilhamos os valores comuns da compaixão, tolerância, respeito pelas diferenças e uma paixão por tentar melhorar as vidas das pessoas a quem servimos”.Muitos participantes do Fórum Global afirmaram que, de modo a alcançar resultados concretos, os membros da rede deveriam construir pontes entre líderes religiosos, tomadores de decisões políticas e a sociedade civil secular. Também afirmaram que todos os membros da rede -- em níveis nacional, regional e global -- deveriam estar conectados, ser tratados como parceiros iguais e trabalhar juntos para encontrar soluções por meio de suas respectivas crenças e ações. Alianças fortes nacionais e regionais constituirão os construtos necessários para uma interação efetiva e ações comuns.
***
O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) é o organismo da ONU que promove o direito de cada mulher, homem, jovem e criança a viver uma vida saudável, com igualdade de oportunidades para todos; apóia os países na utilização de dados sociodemográficos para políticas e programas de redução da pobreza; e contribui para assegurar que todas as gestações
sejam desejadas, todos os partos sejam seguros, todos os jovens fiquem livres do HIV e da aids e que todas as meninas e mulheres sejam tratadas com dignidade e respeito.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons