sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Intolerância Religiosa: Ato ecumênico marcará o dia 21

O deputado Daniel Almeida recebeu a visita da ialoxixá mãe Jaciara Ribeiro, do Terreiro Ilê Axé Abassá de Ogum, para discutir caminhada.
Por: Karlo Dias
Pelo segundo ano consecutivo, os representantes das religiões de matrizes africanas saem na frente e convocam as demais congregações religiosas para um ato ecumênico pela paz e contra a intolerância religiosa. Os terreiros de Salvador farão uma caminhada do Largo da Sereia de Itapuã, até a Lagoa do Abaeté. O evento acontece na manhã do dia 21 de janeiro, dia em que se celebra o aniversário de morte da Mãe Gilda, Yalorixá do Terreiro Abassá de Ogum. A data virou um marco no Brasil, após a morte da ialorixá, vítima de atos de intolerância. Sua foto publicada em uma matéria de capa do jornal Folha Universal da Igreja Universal do Reino de Deus, que acusava o candomblé de charlatanismo. Em seguida o terreiro foi invadido duas vezes por evangélicos. No ano passado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou a lei, proposta pelo deputado federal Daniel Almeida, que instituiu a data como o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. A iniciativa do deputado Daniel, seguiu o exemplo da vereadora Olívia Santana, que garantiu a mesma homenagem no município de Salvador. Caminhada pela Paz Seguindo os preparativos para a caminhada, nesta última terça-feira, 06, mãe Jaciara Ribeiro, filha natural e herdeira religiosa de mãe Gilda, encontrou-se com o deputado Daniel, para apresentar o projeto do evento deste ano. A II Caminhada contra a Intolerância Religiosa e pela Paz, será o ponto alto das comemorações, mas a data será marcada ainda pelo lançamento da Cartilha de Preservação Ambiental, da Fundação Pedro Calmon e da tradicional Feijoada de Ogun, promovida pelo Terreiro Abassá, logo após a caminhada. O deputado Daniel, garantiu o apoio e participação no evento, ao mesmo tempo em que assumiu o compromisso de articular durante este ano, junto ao governo federal, a captação antecipada de recursos para organização do evento em 2010. A audiência contou com a participação de Ubiraci Matildes, da Unegro, Rebeca Tarique, do Coletivo de Entidades Negras, Danile Felício, ambas filhas do Abassá de Ogum, e Luciana Eimbilina, assessora da vereadora Olívia Santana. Para dar continuidade à organização da caminhada, haverá uma reunião ampla, com todos os parceiros na próxima terça-feira, 13, às 18h, no Cepaia (Largo do Carmo, Centro Histórico de Salvador).
Fonte: Recebido por e-mail.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons