quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Médico acusado de racismo é condenado a pagar R$ 20,7 mil

Decisão da Justiça Estadual de SP determinou que o médico José Antonio Sanches, acusado de injúria racista, pague a copeira Jeni Oliveira indenização por danos morais de 50 salários mínimos (R$ 20,7 mil). Cabe recurso à determinação.
"Ele me xingou de preta filha da puta e atirou uma bandeja em mim", disse Jeni, 44, moradora de São José do Rio Preto (interior de SP).
O incidente ocorreu em setembro de 2007 no hotel em que ela trabalhava na cidade, enquanto levava o café da manhã no quarto onde o médico estava hospedado.
Na decisão do juiz Lavínio Paschoalão, o magistrado afirma que quando foi feito o boletim de ocorrência o médico admitiu à polícia "a conduta ofensiva". Na delegacia o médico apresentou documentos afirmando morar no Tocantins e não compareceu às audiências do processo.
A reportagem tentou, sem sucesso, contato com o clínico-geral ontem, por meio de número de telefone celular.
O crime de injúria com cunho racial prevê reclusão de um a três anos e pagamento de multa.
Fonte: Ìrohìn

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons