segunda-feira, 15 de junho de 2009

Sepromi credencia profissionais para projetos com dimensão de raça e gênero



A Secretária de Promoção da Igualdade (Sepromi) está credenciando profissionais para trabalharem com projetos que visem a promoção da igualdade racial e de gênero. O cadastramento pode ser feito para as funções de coordenador de oficina, facilitador de grupo, mobilizador social e consultor de projeto ou pesquisa. Podem se inscrever pessoas físicas, de qualquer estado, através de formulário eletrônico acessível em http://www.sepromi.ba.gov.br/modules/tinyd3/index.php?id=14. No mesmo link, o candidato encontra informações sobre o processo seletivo, a exemplo do modelo de requerimento, preços dos serviços, taxa de deslocamento, modelo de declaração e o termo de adesão.

A inscrição se dá com o preenchimento do formulário, apresentação de documentos, incluindo o currículo, e o cumprimento das demais exigências previstas no regulamento disponível no sitewww.sepromi.ba.gov.br. Os profissionais cadastrados vão compor um banco de dados qualificado e podem ser convocados, a qualquer tempo, para atuarem em conferências e seminários, entre outros projetos a serem executados para a promoção da igualdade com foco nas questões de raça e gênero. O processo, portanto é observará as etapas de habilitação, classificação, convocação e contratação, quando o selecionado assinatura o Termo de Adesão.

A Sepromi está recebendo inscrições desde a publicação do regulamento em 15 de maio. A primeira lista de classificados será divulgada 35 dias após esta data, ou seja, em 22 de junho. Após seis meses, a Comissão de Credenciamento publicará novas listas de profissionais que tenham apresentado seus pedidos de credenciamento posteriormente. Estes serão incluídos após o último credenciado da lista anterior, observando rigorosamente a rotatividade.

O credenciamento levará em conta a experiência do (a) profissional de acordo com as demandas dos projetos, os quais envolvem as dimensões raciais e de gênero aplicadas a diferentes segmentos populacionais, tais como jovens, mulheres, comunidades quilombolas e comunidades de terreiro. O prazo de vigência do credenciamento é de 02 (dois) anos, a contar da publicação desta Portaria, mediante aviso publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia e em jornal de grande circulação local e, sempre que possível, por meio eletrônico, para realização de diversas ações com cargas horárias diferentes e variáveis conforme a ação ou o projeto.
Fonte: Ìrohìn

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons