quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sem anúncio oficial de Dilma, disputa pela SEPPIR se mantém

Brasília - O convite à socióloga Luiza Bairros para assumir a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) a partir de 1º de janeiro, ainda não foi formalizado pela Presidente eleita Dilma Rousseff e por isso a disputa pelo cargo continua, e a rigor só terminará quando ocorrer o anúncio oficial do nome, conforme tem ocorrido com os demais convidados para o novo Ministério.

Por essa razão as principais lideranças negras da Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEN), ligada ao PT, e da União de Negros pela Igualdade (UNEGRO), ligada ao PC do B, continuam as articulações em defesa, respectivamente, dos nomes de Janete Pietá e Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho – ambos deputados federais por S. Paulo – e de Olívia Santana, vereadora do PC do B de Salvador, a preferida pelo Partido para assumir a SEPPIR.

O próprio atual ministro Elói Ferreira de Araújo, que discretamente começou a se articular para permanecer, tem confidenciado a amigos que só se manifestará a respeito do nome escolhido, após o anúncio formal e oficial da Presidente eleita.

É isso o que explica o fato de que, até agora, nem a própria socióloga Luiza Bairros falou, o mesmo ocorrendo com Elói, Vicentinho, Pietá, Olívia, e o ex-ministro Edson Santos, deputado federal reeleito pelo Rio, que tem evitado qualquer tipo de declaração, até mesmo em “off”.

”É provável, mas não é certo...”

A impressão recolhida de mais de um interlocutor que esteve em Brasília ontem, terça, e nesta quarta-feira (15/12), é de que a confirmação de Luiza Bairros para a SEPPIR, “embora seja provável, ainda não é certa” e precisa ser formalizada pela Presidente, o que ainda não aconteceu.

Sabe-se que, setores ligados a Secretaria de Combate ao Racismo do PT se reuniram esta semana pelo menos uma vez em Brasília em defesa de outros nomes. Para o PT paulista a ida para a SEPPIR, tanto de Vicentinho quanto de Pietá, serviria para abrir espaço à volta do deputado José Genoíno, um dos réus do processo do mensalão e 1º suplente da bancada petista, preservando-lhe a imunidade parlamentar.

Também lideranças da UNEGRO e do PC do B se movimentam nos bastidores. Tem sido utilizado nas conversas e nessas reuniões, o papel do deputado federal Luiz Alberto, do PT da Bahia (foto), a quem Bairros é politicamente ligada e a quem substituiu à frente da Secretaria de Promoção da Igualdade da Bahia (SEPROMI), que se posicionou frontalmente contra o Estatuto da Igualdade Racial – Lei 12.228/2010 – cuja aprovação é considerada pelo Governo uma das marcas da “Era Lula”.

Luiz Alberto chegou a escrever artigo dizendo ser o Estatuto defendido pela SEPPIR “um acordo contra a população negra”.

Discrição

Uma coisa, segundo mais de um analista ouvido por Afropress é certa: a Presidente eleita ainda não formalizou o convite a nova ministra e só quando o fizer a indicação será irreversível. A própria Luiza tem mantido extrema cautela e mantido com absoluta discrição os seus movimentos – inclusive, quando veio à S. Paulo para reuniões de trabalho, segundo sua assessoria.

Nenhuma das lideranças do PT de S. Paulo consultadas soube onde e com quem esteve, nem muito menos a pauta das reuniões das quais participou no fim de semana.

Também não é verdadeira, segundo analistas, a informação de que o convite teria sido apenas um “balão de ensaio”, surgido no âmbito da equipe de transição. Luiza teria de fato, se reunido na semana que passou com a Presidente, e daí surgiu a informação de que teria sido convidada pela própria à integrar o Ministério, informação que não foi até o momento oficializada.

A impressão que transparece das conversas mantidas por Afropress – com exceção de lideranças da Bahia, que já dão como certa a nomeação - pode ser resumida numa frase dita por um interlocutor muito bem situado tanto na SEPPIR quanto na Esplanada: “pode ser, é até provável que seja mesmo, mas ainda não é”.

É baseado nesse "ainda não é" que os grupos mantém os seus respectivos nomes em frenéticas articulações e reuniões de bastidores até que a Presidente eleita Dilma Rousseff, “bata o martelo”, o que deverá acontecer até o final desta semana.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons