quarta-feira, 2 de março de 2011

Fábia Reis escreve sobre mobilização das mulheres pela reforma agrária

Como sabem ontem (terça-feira, 01) foi um grande dia de mobilização para nós mulheres do MST-Ba, alinhadas com a jornada nacional pelo dia internacional na Mulher. Realizamos uma caminhada no centro de Vitória da Conquista com 500 trabalhadoras junto com União das Mulheres, MTD, MPA, Coletivo de Mulheres do PT, em frente a Prefeitura e aos Bancos do Nordeste e Brasil reivindicando a agilização na liberação do PRONAF MULHER, renegociação das dívidas das assentadas e a construção de creches nos assentamentos; em Petrolina mais 500 companheiras ocuparam a sede do INSS junto com MPA, MAB, CPT, IRPA, Quilombolas e Pescadoras, para cobrar a implementação dos processos de aposentadoria das trabalhadoras rurais, auxílio doença e o salário maternidade.
Em Eunápolis as 1.500 companheiras que estão no acampamento da Veracel, resultado da ocupação realizada dia 28.02.2011, fizeram o fechamento da BR 101 por duas horas.
O nosso objetivo foi chamar a atenção da Presidenta Dilma que esteve ontem na Bahia para necessidade da realização da Reforma Agrária, bem como, pautar a luta das trabalhadoras rurais por seus direitos.
Em Eunápolis também realizamos uma assembleia na qual relembramos as principais bandeiras construídas ao longo dos 10 anos do Acampamento das Mulheres, o qual se constituiu como um espaço de formação, articulação e reivindicação das trabalhadoras rurais e urbanas. Registramos que sempre estiveram nessa construção a CETA, NEIM-Ba, MPA, CPT, Geografar, CESE, MMM, MMC, Mulheres Indígenas, pescadoras, quilombolas, mulheres do povo de santo, entre outros parceiros e parceiras.
Em nosso balanço constatamos o quanto avançamos na construção de uma pauta permanente de luta que envolve a defesa da autonomia econômica e cultural das mulheres, o combate a todas as formas de violência contra as mulheres, a luta pela construção de uma agricultura saudável que garanta a soberania alimentar dos povos; a criação de políticas públicas para as mulheres e a luta pela defesa dos direitos das trabalhadoras rurais e urbanas.
Pontuamos a grande expectativa com a conjuntura atual, em referência a Presidenta Dilma e o seu compromisso em lutar para garantir equidade entre homens e mulheres. Diante do qual reafirmamos nossos desafios em continuarmos cada vez mais organizadas e seguirmos pressionando para que as políticas públicas cheguem para as mulheres.
Assim o acesso ao crédito para produção, assistência técnica, capacitação profissionalizante, garantia da aposentadoria da trabalhadora rural, ampliação da campanha de documentação das trabalhadoras rurais, construção das cirandas infantis (creches nos assentamento), unidades de saúde com equipe especializada na saúde da mulher e a criação de metodologias e equipe que garantam a implementação da Lei Maria da Penha para trabalhadoras rurais, foram pontos ratificados por nós.
Por fim discutimos realizar um grande ato no dia 8 de março no acampamento na área da Veracel para celebrarmos o dia internacional da mulher, a favor da reforma agrária e defesa dos direitos das mulheres, para o qual convidamos todas e todos. No final do mês fecharemos a jornada com a realização do Seminário das Lideranças Femininas da Bahia com caráter avaliativo e propositivo.
Um abraço a todas e todos!
VIVA AO DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES!
Fabya Reis
Militante do MST-BA

Fonte: http://falavalmir.com.br/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons