quarta-feira, 11 de maio de 2011

SEPPIR articula parcerias com Febraban e Fiesp

Proposta visa fomento à igualdade racial nos segmentos bancário e industrial a partir de ações afirmativas pela inclusão de pessoas negras, fortalecendo a campanha “Igualdade Racial é pra Valer”, um reforço à declaração da ONU, que instituiu 2011 como Ano Internacional dos Afrodescendentes

O setor bancário irá dispor de um Banco de Currículos para recrutamento de pessoas negras. A iniciativa, que visa à valorização da diversidade no preenchimento de vagas em bancos, foi discutida em reunião da ministra da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, com membros da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), na última sexta-feira (06), em São Paulo. A proposta deriva de um protocolo de intenções, assinado pelos dois órgãos em julho do ano passado, que objetiva a cooperação mútua para ampliar a inserção da população negra no mercado de trabalho.
A ideia consiste na disponibilização do site Valorização da Diversidade, com campo para inscrição de candidatos. À Febraban cabe a recomendação aos bancos para priorização dos currículos cadastrados, principalmente nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia. A efetividade da ação será constatada através de um sistema de monitoramento, cuja plataforma será proposta pela SEPPIR na próxima reunião, agendada para 27 de junho.

“Para além do cadastro de pessoas negras no site, nós temos que articular parcerias que qualifiquem os candidatos para que eles correspondam ao perfil das vagas disponíveis e tenham maiores chances de ocupar essas vagas”, declarou a ministra Luiza Bairros. Pelo acordo, a SEPPIR está comprometida com a difusão da proposta junto às universidades que adotam o sistema de cotas raciais, bem assim com a promoção de atividades que estimulem a participação do Movimento Negro.

FIESP

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), também mostrou-se sensível ao apelo da campanha Igualdade Racial é pra Valer, lançada pela SEPPIR com o objetivo de ampliar, em todo o país, o número de ações e de atores pela igualdade racial. Em reunião do Conselho Superior de Responsabilidade Social (Consocial) do órgão, também na sexta-feira, a ministra apresentou a proposta e falou sobre possibilidades de participação do segmento. A observação da diversidade étnica no Sistema “S”, que congrega serviços nacionais de aprendizagem de diversas categorias profissionais, como o industrial e comercial, foi ponto de pauta na abordagem.

Fonte:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons