segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Adeptos do Candomblé fazem Alvorada dos Ojás e assinam Convênio para o Livro Mulheres de Axé no Dia Consciência negra



Na manhã desta terça-feira, dia da Consciência Negra, militantes em favor da liberdade religiosa e adeptos dos cultos de matriz africana usaram a cor de Oxalá não apenas nos trajes. Vestiram todo o Dique, com os tecidos brancos utilizados nos rituais de candomblé, os ojás.
O objetivo é exigir respeito e combater a intolerância religiosa, além de pedir paz e vida para todas as pessoas da cidade do Salvador. As 4h da madrugada as árvores começarão a ser amarradas com os Ojás, e as 08 da manhã será assinado o Convênio com a SMP para a confecção do livro Mulheres de Axé, no próprio Dique, próximo ao estacionamento e aos restaurantes locais.
O livro contará a história de 150 importantes mulheres de Axé de Salvador, da região metropolitana e do recôncavo Baiano.
O grupo realizará um ato litúrgico no local.  "Vamos fazer um pedido aos nossos ancestrais, de força para resistir e lutar pela liberdade de religião, deixando nossas energias neste local sagrado", explicou o coordenador estadual do CEN, e filho de santo do Ilê Axé Oxumarê, o Ogan Marcos Rezende.
O ato contará com a presença da Secretária de Política para Mulheres, Dra. Verá Lucia Barbosa, com representante da Secretária de Promoção da Igualdade Racial, com o Deputado Federal Valmir Assunção, o Deputado Bira Coroa, além da presença de inúmeras autoridades religiosas.
A Alvorada dos Ojás também marca o lançamento da oitava Caminhada Pela Vida e Liberdade Religiosa, que será realizada dia 25 de novembro, saindo do busto de Mãe Runhô, no Engenho Velho da Federação, até o Dique do Tororó.

CEN Brasil Comunicação 





-- 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons