sexta-feira, 19 de abril de 2013

Vereador Hilton Coelho (PSOL-Salvador) exige apuração de violência contra indígenas no Passeio Público no Dia Nacional do Índio

Cocar destruído covardemente. Atentado contra cultura indígena

Instalação religiosa, artística e cultural antes da destruição
O vereador Hilton Coelho (PSOL), membro da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Salvador, recebeu a denúncia encaminhada pelo Grupo de Teatro Popular Filhos da Rua que atua social e artisticamente em Salvador há 16 anos. Ele é dirigido pela tupinambá, atriz, diretora e educadora popular Taynã Andrade. Ela relatou que uma instalação artística de um cocar foi destruída na manhã de hoje, 19, justamente no Dia Nacional do Índio, no Passeio Público. "Encaro esse ataque como mais uma agressão aos povos indígenas e tentativa de destruição de símbolos fundamentais de sua cultura. Além disso, creio que é um atentado ao grupo teatral que prima por ações de resistência e defesa contra a dominação cultural", afirma.

"A destruição covarde demonstra um total desrespeito à cultura indígena e mostra a falta de apoio e segurança do governo estadual ao projeto dirigido por Tainã Andrade. Considero também como uma afronta aos direitos humanos e a livre expressão artística e religiosa. O cocar é um símbolo importante para os povos indígenas e a destruição que ocorreu não atinge apenas uma obra de arte. É muito mais que tudo isso. É um ataque aos valores ancestrais de um povo", acrescenta Hilton Coelho.

O vereador afirma que levará o episódio para discussão na Câmara Municipal de Salvador. "Tainã Andrade coordena no Passeio Público um espaço cultural aberto ao público e deve ser respeitado, pois marca a presença indígena na Bahia, em especial Salvador. Como parte deste processo étnico-cultural a destruição do cocar representa uma violência que precisa ser apurada e punida. O governo estadual precisa mostrar quais são suas reais intenções e isso se dará na medida em que apoiar e garantir a presença no Passeio Público. Não aceitamos que se apague esse marco da presença nativa no que antes era o Centro da Vila Velha de Salvador, um dos primeiros aldeamentos da capital baiana. Vamos lutar para impedir que a impunidade prevaleça. Não vamos deixar esse caso cair no esquecimento e exigimos proteção para Tainã Andrade e demais componentes do grupo", finalizou Hilton Coelho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons