sábado, 2 de abril de 2016

Mãe Beata de Yemonjá afirma que Não vai defender quem sempre submeteu o povo à Escravização

Hoje nossa pátria chora lágrimas de vergonha e tristeza ao perceber que nós não havíamos entendido o que é respeito e dignidade a nossa bandeira brasileira que é sagrada para muitos de nós.

Percebo que hoje a perfídia dos poderosos começam a se travestir em golpe politico com seus pactos de complô contra a Democracia, nos envolvendo em um mar de lama, como o que ocorreu em Mariana. Já não é suficiente toda esta sujeira, nos vemos ser arrastados pela manipulação midiática do poder da falsa informação aos incautos.

Mas eu, uma mulher negra e consciente de meus direitos não me deixarei abater em meus 85 anos de vida negra, onde sigo minha fé afro-brasileira rogando aos meus ancestrais e orixás, para que estes algozes com suas chibatas na mão, não ficarão impunes, pois Xangô é minha lei e justiceiro e não irá me trair nem ao meu povo.
Não passarão!

O golpe não terá uma plateia automática aplaudindo tal desdita nefasta e cruel, sou uma mulher e Iyalorixá do Candomblé, e viví a Ditadura Militar e o Estado Novo, onde minha cultura e religiosidade afro negra foi calada e  violentada durante décadas da atualidade e séculos passados com a Escravidão.

Hoje a Censura e Ditadura à nós é contemporânea e portanto, dissimulada, pois usam novas linguagens racistas, fascistas para nos iludir e controlar.
Povos de Terreiro e Matrizes Africanas, não estou aqui para defender o lado dos que sempre nos submeteram e nos dominaram, colocando nosso povo em situação de escravização moderna.
Mulheres negras, brancas, indígenas, mas antes de tudo mulheres, somos a representação da vida, pois a geramos. Não sejamos omissas e coniventes com este Golpe vergonhoso que o poder senhorial quer de novo nos impor, como peças baratas de mercado.

“A carne mais barata do mercado é a carne negra”

Não irei compactuar com o genocídio da população negra, o feminicidio de nós mulheres, o racismo, a intolerância religiosa e a homofobia e lesbofobia.

Este Golpe vergonhoso representa o retrocesso de conquistas de Direitos Humanos e está em nossa Constituição Federal, portanto, o pleno exercício de nossa Democracia.
Não me deixarei ser usada por uma classe autoritária que não quer que tenhamos acessos a direitos, que antes só eram permitidos a privilegiados e os ditos bem nascidos, mas foram estas castas arrogantes que escravizaram nossas mentes e vidas até os dias de hoje.
Que minha mãe Iyemonjá Ogunté, alimente e frutifique nossas cabeças para dias melhores em nossas tão árduas vidas cidadãs!
Viva o meu Brasil, Viva a Democracia!
Não ao Golpe a vida!

Beatriz Moreira Costa

Fonte: http://olhardeumcipo.blogspot.com.br/2016/03/mae-beata-de-yemonja-afirma-que-nao-vai.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | JCpenney Printable Coupons